domingo, 20 de setembro de 2009

Pelo sim pelo não, vou jogar no euromilhões

Sonhar não é comigo. Quer dizer, há-de ser, mas não é coisa de que me lembre quando acordo. Claro que há excepções.
Também não costumo ter sonhos que toda a gente tem, daqueles dramáticos, não. Sou mais pacífica, normalmente ando algures numa festa com alguém a passar entre multidões e acabamos por nos perder. O mais estranho que tinha tido foi há muito muito tempo, andava eu a fugir de uns bandidos, a correr louca e rota por ruas enormes, coisa mesmo à filme, e fui dar onde? A um beco pois claro. O giro, é q o pesadelo não tinha cores definidas... tinha, em vez disso, o preto base e uns laivos de apenas uma outra cor, género filmes a preto e branco, como dizem que os sonhos são, só que...preto e cor-de-rosa. É verdade, eu nunca fui muito normal. Também nunca cheguei a saber o final do sonho porque quando me apercebi da peculiar característica da cor acordei e também não costumo ter sonhos contínuos (aqueles que são sonhados várias vezes).
Também não sou menina para sonhar com mortes ou que mato gente - para verem que sou realmente boazinha. Nem sequer sonho com animais tipo... vacas, cobras e afins, como tanta gente normal. Não.
Mas esta noite foi diferente... Sonhei com... ARANHAS. Declaro, a partir de hoje, a minha repulsa por aranhas. É que foi horrível. Não eram bichinhos pequeninos... não! Eram MONSTROS, mas monstros de verdade, não eram cá vampiros ou lobisomens (Cláudia, curte milhões xD) ! Coisas enoooormes! Eehck!
O que aconteceu no meu pesadelo foi mais ou menos isto (porque dizem que contar torna impossível de acontecer): Ora acorda a pessoa - eu - tarde e a más horas (reparai na fidelidade do meu subconsciente...brutaaal) e vou meio ensonada rumo à cozinha com sede (tá! esta é peta... sede? nao conheço isso) e deparo-me com uma aranha-bisonte em cima da bacada da minha cozinha! Sim um bicho aí de uns 50 centímetros meio metro (escrito assim até faz parecer maior). Para imaginarem melhor: estão a ver uma tartaruga? É isso só que em castanho, patas mais fininhas e 2 pares de olhos espelhados - horríiiivel! Ah! e de carapaça dura (não, não toquei, mas notava-se) Ora a bicha estava rodeada de bichinhas pequeninas que se mexiam imeeenso, eram iguais a ela só que pequenitas logo, mais "amigáveis". Parei. Como raio é que eu ia matar aquilo? A bicha tinha carapaça dura logo, bater-lhe com uma vassoura até ao esmagamento não me parecia a melhor opção, ainda assim não fossem as pequenas serem as suas guardiãs e subirem por mim acima -glheeck!
Dum-dum! Era isso! Dum dum nos olhos e depois batia-lhe com qualquer coisa. Punha mais dum-dum até que ela ficasse revestida por uma grossa camada - género embalsamada vá - e depois com a vassoura derrubava-a da bancada e atirava-a para o quintal. Ali já devia ser seguro ela ficar até que chegasse alguém.
Não podia ser. O dum-dum podia não fazer o efeito desejado e depois ela saltava-me para cima (sim, porque TODA A GENTE sabe que as aranhas o que fazem mais é saltar!) e enquanto eu gritava vinham as pequeninas subir-me as pernas e depois a grande depositava os ovos nas minhas axilas (vá isto foi só para tentar ter piada. Mas é verdade q ela tinha uma coisa no cú onde tinha ovos de onde saiam as aranhinhas).
Bom, tinha de tentar. agarrei numa vassoura e... "o dum-dum?" Porra! Estava ao pé da porta de entrada. Bem, também não devia ser fácil aquele bisonte desaparecer de vista. Fui buscar. Demorei pouquíssimo tempo, segundos apenas. Quando cheguei... havia mais uma data delas! Eram diferentes... uma mistura de formigas gigantes com gafanhotos. Andavam a fazer renda na porta do meu armário com uma teia que a mãe-bisonte soltava da barriga. Parei. Fiquei estupefacta. Agora a luta era ainda mais desigual. Mas graç'a Deu que tenho uma prima que sonha todas as noitinhas e sabe controlar os sonhos e me ensinou. Sendo assim, tal como ela, decidi acordar...nesse preciso momento. :)
Fica então uma imagem mais ou menos fiel à do meu sonho.

Legenda:
Aquela coisa central na imagem é supostamente a tal aranha de meio metro;
as outras à volta dela supostamente são aquelas pequenitas mais "amigáveis";
estas mais esquisitas cá em baixo supostamente são exactamente aquelas mais esquisitas tipo formiga-gafanhoto.


NOTA#1: Repararam como eu penso coerentemente, mesmo durante os sonhos?!
NOTA#2: Obrigada Juh, por me teres ensinado a controlar os sonhos xD
NOTA#3: Peço desculpa se estavam à espera de mais, género um final dramático. Mas não posso inventar né?! ;p

domingo, 13 de setembro de 2009

Muitos Parabéns Diana!

video

Esperamos que gostes! E atenção: nada de lágrimas em frente ao ecrã! :P

We love you!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Boa acção



Desde já peço desculpa pelo meu atraso em colocar isto aqui!



Começando pelo principio... no outro dia (já não sei quando lol) as meninas Dulce e Diana arrancaram-me do fresquinho da minha casa para irmos apanhar calor, basicamente! Ao que a minha pessoa se sujeita... Claro que com a desculpa de irmos beber um ginger ale, só desculpas para a verdade cruel - O CALOR!



Vá, sem exageros :P



Quando já nos dirigiamos para as nossas ditas casas, deparámo-nos com isto!




Um horror! Ficámos escandalizadas com o sofrimento do pobre passarinho que se encontrava mais que morto. LOL Obviamente que como boas pessoas que somos não poderíamos ir embora sem fazer algo! Foi então que... plim! Surge a maravilhosa ideia de...




Digam lá que não somos queridas!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Ó Cláudia vem aqui escarrapachar o passarinho

Não é que eu não goste de entrar no blogue e ver esta coisa mais linda e perfeita porque gosto! E muito até. MAS temos de mostrar que somos realmente pessoas interessadas e que nos lembramos do bloguezinho fofinho onde quer que estejamos. Siiim? Vá anda lá com isso pá.

Aposto que não vens por estares a ler aquelas coisas... xD

domingo, 6 de setembro de 2009

Um miminho pra Diana :P


Vá, a Diana está muito triste por já ter acabado o 3º livro da saga da Stephenie Meyer, portanto, e porque ao contrário do que ela diz eu sou muito querida e fofinha, deixo aqui isto para ela vir mais vezes ao blog :P

Toma lá pastéis

Começo por pedir desculpas de não ter postado mais, mas nem aceder ao blog conseguia por erro da net!
Também não venho dizer algo de interessante mas va xp

Queria partilhar com vocês dois de alguns lugares que visitei estes dias. O primeiro penso que é conhecidos por todos, pastéis de Belém. Continuam deliciosos e é sempre uma boa escolha para passar a tarde!
O segundo lugar foi um café chamado Starbucks. Como qualquer café serve bolinhos, pastilhas... e café. A parte gira é que servem os cafézinhos de várias maneiras, com várias especiarias e somos muito bem servidos (ate nos perguntam o nome e tratam-nos como da casa). O ideal para começar uma noite comprida por Santos e pela 24 de Julho.
Bem, fica então alguns dos cafézinhos:

  • Caramel Macchiato
Deliciosa combinação de intenso expresso, leite cremoso e baunilha. Adocicado com xarope de caramelo.

  • Café Mocca
Uma delícia com sabor a chocolate. Intenso expresso, chocolate preto e leite cremoso, coberto com nata batida.

Estes podem ser misturados com gelo.

Ah e já agora, existe o belo do chocolate quente que sei que vocês adoram, (digo-vos que sabe muito bem) chocolatinho escuro, nada cá de instantâneo, sabor de canela e um pouco de piementa ou baunilha.

Agora nós abrimos na terrinha uma coisa destas que dizem? xp


P.S. O título é mesmo para imitar a Diana xp

sábado, 5 de setembro de 2009



Ok, não me perguntem onde é que fui buscar esta imagem mas, o que é certo é que me deparei com ela e fiquei aqui a pensar com os meus botões (que nem tenho neste momento) que se aproxima o tempo em que a minha cabecinha vai estar grande parte do dia, senão todo, enfiado em um ou mais livros (pra mal de mim). Pois é, com a Diana feita tosca a postar coisas daquelas (ver post anterior lol) e depois de todas as conversas em que as pessoas ingénuas, coitadas, me perguntam.. "Então e tu? Concorreste pra que?" Pronto... E é aí que eu penso "já falaste melhor e já fizeste perguntas mais bonitinhas". Lá me vejo obrigada a fazer uma careta porque já sei que me vai sair dali um sermão.. "Eh tu és maluca, isso é bue secante, dificil, demasiado pra estudar, és maluca, e blá blá blá" E eis que as minhas quase-certezas me abandonam porque isto de decidir o futuro, ou parte dele, parece tarefa fácil mas não é! E um dia parece que se quer algo mas no outro quando se acorda e se pensa naquilo até dá vontade de bater com a cabeça nas paredes e dizer a mim própria TAS CADA VEZ MAIS ESTÚPIDA!

Mas pronto, como me dizem as pessoas mais queridas (Sim, que me dão o maior apoio e tentam animar um bocadinho a minha pessoa e, por vezes, até conseguem!) Até me vai correr bem e eu até vou gostar bastante daquilo. O dificil vai ser encher o peito de coragem e atirar-me de cabeça. Enfim, deixemo-nos de discursos destes porque ainda nem chegou o dia dos resultados das candidaturas e nem sequer as aulas, porque aí sim, eu venho praqui queixar-me da minha triste vida! Eu, pessoa que supostamente vai ficar sem cabelo (isto porque SEGUNDO CERTAS PESSOAS eu os vou arrancar de tanto estudo -.-' calúnias! ), estou a ficar nervosita com a aproximação e, todo este parlapié (é assim que se escreve?) é apenas fruto disso!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Das festas em geral, e do Crato em particular [as imagens]

E foi tudo munto lindo mas já acabou. Ou não. A ver vamos.
Agosto passou depressa. Talvez por ser demasiado preenchido, mas assim que começa já sabemos como vai ser. Ainda assim demonstramo-nos sempre surpreendidas com o fim.

A verdade é que este fim de Verão será diferente para nós, ilustres bloggers deste espaço, e claro, para tantos outros. Começa por esta altura a contagem decrescente e consequentemente, começam a aumentar os nervos (ou pelo menos deviam!).
Não tendo nada de jeito para dizer, deixo algumas imagens das festarolas.

Raquel, a soprar as velinhas [23/08/'09]


Pipocas fritas [Tolosa '09]

Emir Kusturica & No Smoking Orchestra [Crato '09]

O grande Sir Emir Kusturica [Crato '09]

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Roteiro das Festas


=D eheh

Txke agente vai "a todas" !

Inspiração




Bons dias! Até parece mentira estar aqui para escrever algo que valha apena... (ou espero eu que concordem com esta afirmação).
Quase que nem acredito nas minhas intenções hoje.
Bom, indo directamente ao assunto, para quem não viu o programa espectacular intitulado de 5 pra meia noite de hoje, aqui fica o recado que DEVIA TER VISTO! Não, agora a sério... eu, como grande apreciadora que sou da música dos Mundo Cão hoje fiquei extremamente contente com a presença do Pedro Laginha. Mas, mais contente fiquei com um texto que o próprio leu em directo, texto este que se encontra no seguinte endereço http://www.myspace.com/mundocao (isto, claro, é para os mais curiosos que não se contentam apenas em ler o belo do texto e querem ir cuscar mais qualquer coisa).
Não vou tecer grandes comentários sobre o dito "ajuntamento de frases" porque acho que já estou a dizer imenso ao mencioná-lo e ao colocá-lo aqui no nosso espacinho. Quero só explicar pra quem não saiba que "Geração da Matilha" é o novo álbum dos Mundo Cão e este texto explica o que é afinal a "Geração da Matilha".
Espero que gostem tanto quanto eu!



"No início do século 21, o mundo encontra-se infectado pelos vírus da padronização, da normalidade acrítica e da resignação. O paradigma neo-liberal, nascido na década de oitenta do século passado, levou ao seu esplendor o acrónimo T.I.N.A. (There Is No Alternative), espécie de slogan panfletário que resume, de uma forma mordaz, os ideais do consenso de Washington. Esta ordem das coisas, que de natural pouco tem, trouxe consigo as democracias decadentes (bem longe dos ideais gregos ou mesmo das teses contratualistas de Rosseau), políticos incompetentes, socialismos bacocos e…um grande vazio. Nas relações pessoais, o ideal é o da normalidade; o padrão torna-se norma de conduta e qualquer desvio é olhado de soslaio, com desconfiança. O hiper-consumismo faz esquecer os valores crus, as emoções à flor da pele. O amor é, agora, palavra para novelas, e o ódio serve para ilustrar os fait-divers jornalísticos. Nada é vivido com a intensidade das emoções. A sintaxe toma o valor da semântica e as palavras valem pela sua aparência. No entanto, um grupo de pessoas resiste a este estado de coisas: vivem a vida pela vida, com a intensidade de um poeta maldito, ou de um actor suicidário a diletância de um saltimbanco ou a espontaneidade de um marinheiro bêbedo. É uma geração de gentes, mas não separadas pela idade. O que os junta são as emoções, a forma como as vivem e delas sugam a vida: o amor pelo amor, a paixão pelo ódio, a volúpia do suor e a sensualidade do sangue. Tal como os caninos, esta geração vive em matilha e cada cão é a liberdade. É esta a GERAÇÃO DA MATILHA…"


P.S- Peço desculpa por não ter colocado foto mas achei que pôr uma dos Mundo Cão era demasiado óbvio e sem originalidade, desta feita, não há nada pra ninguém! lol